CEDAV

Seja bem-vindo(a) ao CEDAV!

Canal de Denúncias

Assédio moral: saiba como identificar e como agir 

O assédio moral é uma forma de violência no ambiente de trabalho que nem sempre é imediatamente reconhecida, mas tem implicações profundas para quem o sofre. Distinguir entre um comportamento inapropriado isolado e um padrão contínuo de assédio moral é fundamental para identificar e combater essa prática.

O que é Assédio Moral?
O assédio moral é uma forma de violência, caracterizada por atos repetitivos que buscam humilhar, degradar ou intimidar um indivíduo em seu local de trabalho. Não se trata de um evento isolado. Pode ser descrito como um “filme” contínuo de hostilidades, em vez de uma “foto” isolada. Em essência, é uma violação da dignidade ou integridade física ou psíquica de uma pessoa, por meio de conduta abusiva.

Estas ações de assédio podem se manifestar de várias maneiras, incluindo, mas não se limitando a, sonegar informações essenciais para o desempenho das tarefas, sobrecarregar intencionalmente com trabalho, retirar os meios necessários para a execução de tarefas, e até mesmo ignorar ou excluir o trabalhador.

Em algumas situações, as políticas organizacionais podem inadvertidamente promover ou permitir o assédio moral, especialmente quando estabelecem metas inatingíveis ou pressionam os colaboradores além de suas capacidades sem fornecer os recursos adequados.

O que não é Assédio Moral?
É essencial distinguir entre o que é e o que não é assédio moral. Comentários construtivos, avaliações de desempenho honestas, e cobranças relacionadas ao trabalho, quando feitas de forma respeitosa e justa, não se caracterizam como assédio moral. Por outro lado, a comunicação áspera e a grosseria, embora indesejáveis, nem sempre equivalem a assédio moral, mas podem ser indicativos de um ambiente de trabalho tóxico.

Combatendo o Assédio Moral
Ao identificar um possível caso de assédio moral, é essencial abordá-lo com sensibilidade e cuidado. Rotular alguém prematuramente como um “assediador” pode ser prejudicial e contraproducente. Em muitos casos, a mediação por um terceiro imparcial pode ser a abordagem mais eficaz para resolver disputas e restaurar um ambiente de trabalho saudável.

Além disso, promover a educação e a conscientização sobre o assédio moral, juntamente com temas correlatos, como racismo, machismo e igualdade de gênero, pode ajudar a prevenir sua ocorrência. A comunicação aberta e a disposição para discutir essas questões são fundamentais para criar um ambiente de trabalho inclusivo e respeitoso.

É importante lembrar que ninguém deve sofrer em silêncio. Se você ou alguém que você conhece está enfrentando assédio moral, busque ajuda e apoio. O CEDAV possui um canal exclusivo para denúncias anônimas. CLIQUE AQUI para acessar.

Veja outros artigos relacionados

×