CEDAV

Seja bem-vindo(a) ao CEDAV!

Blog

Gravidez na adolescência: melhor evitar

A consulta ao ginecologista deve ser feita, pelo menos, anualmente. Isso porque ela inclui importantes exames de prevenção – como o câncer de colo de útero e de mama. Quando a primeira consulta ocorre logo na adolescência também ajuda a evitar uma gravidez indesejada. Mas quando deve ser a primeira consulta? Muitas meninas têm receio de visitar o ginecologista, seja por vergonha ou por não se sentirem à vontade. A verdade é que não é preciso ter esse tipo de medo, já que se trata de um momento de cuidado com o próprio corpo. O importante é encontrar um médico de confiança que deixe a paciente à vontade.

A participação da mãe ou de uma pessoa da família, em quem a menina confia, é muito importante nesse momento. A adolescente precisa ser seja incentivada a ir ao médico, acompanhada no seu dia-a-dia e orientada com carinho. Quando há esse incentivo, a primeira consulta ao ginecologista se torna bem mais tranquila.

Antes de iniciar a vida sexual
O início da vida sexual dos adolescentes brasileiros têm sido cada vez mais cedo. Segundo o Observatório Nacional da Família, as meninas começam a vida sexual ativa com idade média de 13,8 anos. Independentemente de quando seja, o ideal é que a consulta ao ginecologista ocorra antes disso. Dessa forma, o médico poderá oferecer todas as orientações necessárias para que a adolescente tenha relações seguras e saudáveis, se for o caso.

Há um senso comum de que a consulta ao ginecologista poderia incentivar o início da vida sexual. Isso é um mito. A verdade é que ter o acompanhamento médico poderá ajudar a adolescente a tomar a decisão pela “primeira vez” de maneira mais consciente.

Primeira menstruação
Se a primeira consulta deve ser feita antes da iniciação sexual, qual o prazo “mínimo” para que ela ocorra? A primeira menstruação é um ótimo indicativo. É quando iniciam as transformações hormonais do corpo feminino – e quando a menina precisa redobrar a atenção com a saúde. Dessa forma, ela poderá conhecer melhor o funcionamento do próprio corpo, o que também deve ajudá-la a ter uma vida sexual mais saudável no futuro. No entanto, mesmo que a menina ainda seja muito nova – e esteja longe de pensar em iniciar a vida sexual, a consulta ao ginecologista deve ser realizada. Em geral, a primeira consulta é orientativa.

Gravidez na adolescência
Segundo a Organização das Nações Unidas, no Brasil o índice de gravidez é de 68,4 a cada mil garotas entre 15 e 19 anos. A taxa está bem acima da mundial, que é de 46 nascimentos a cada mil adolescentes. Desde o ano passado, o primeiro dia de fevereiro marca o início da Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência. Instituída por uma lei federal, a iniciativa busca a promoção de ações educativas e de conscientização para reduzir os números de adolescentes grávidas.

A consulta ao ginecologista, certamente, é um importante passo nessa jornada. Somente com informação, as meninas poderão ter consciência sobre o próprio corpo. Além disso, contar com o acompanhamento da família (seja no papel da mãe ou de outra pessoa de confiança da jovem) é fundamental.

Na Unidade Mulher do CEDAV, em Curitiba, temos um ambiente especialmente projetado para entender as necessidades das mulheres, pois é totalmente atendido por nossa dedicada equipe feminina. Esse ambiente promove uma sensação de conforto e confiança, proporcionando um atendimento sensível e personalizado.

Veja outros artigos

×