CEDAV

Seja bem-vindo(a) ao CEDAV!

Blog

O que devo comer durante a gravidez?

O cuidado com a saúde precisa ser redobrado no período gestacional. Isso porque a rotina da mãe pode impactar diretamente no desenvolvimento do bebê. Dessa forma, manter uma dieta equilibrada e rica em nutrientes é essencial para ajudar na formação do feto durante a gravidez. Além disso, uma boa alimentação também ajuda a evitar problemas para a mãe, como hipertensão e diabetes gestacional. Confira cinco tipos de alimentos que não podem faltar no cardápio da gestante.

➡ Couve, espinafre ou brócolis
O ácido fólico, um tipo de vitamina B, pode ser encontrado nesses alimentos. Ele não é produzido pelo organismo e só pode ser obtido por meio da alimentação. A deficiência desse nutriente durante a gestação pode ser associada a problemas de formação neurológica e anencefalia. Por isso, a recomendação é de ingestão de 400 mcg a 600 mcg de ácido fólico por dia. Para se ter uma ideia, uma xícara de brócolis tem cerca de 78 mcg do nutriente. Ele também pode ser encontrado em frutas como laranja, morango e banana.

➡ Leite e derivados
O cálcio está relacionado com a boa formação de ossos e dentes do bebê. Por isso, o leite e seus derivados, que são ricos nesse mineral, são indicações importantes. A ingestão recomendada para gestantes é de três a quatro copos de leite por dia, seja o desnatado ou integral. Além disso, a couve e o brócolis também integram a lista de alimentos que oferecem boas quantidades de cálcio. Entre eles estão agrião, mostarda, sardinha em lata, feijão e produtos à base de soja, como tofu.

Proteínas
Carnes e ovos são ingredientes importantes na dieta das grávidas. Isso porque eles são fontes de proteínas, fundamentais para a produção das células e dos tecidos novos da mãe e do bebê. Dessa forma, a recomendação diária é de 60 gramas. Para as vegetarianas ou veganas, é importante verificar com o médico que acompanha a gestação a necessidade de suplementação com vitamina B12. Feijão, ervilhas, grão-de-bico, nozes, leite e derivados também são boas fontes de proteínas.

Carboidratos
Os carboidratos fornecem as calorias adicionais de que a grávida precisa. Em quantidades adequadas, eles contribuem para o equilíbrio da utilização de fonte de energia que o corpo precisa. Pães, cereais, arroz, massas, batata e frutas são boas fontes de carboidratos para ajudar nessa tarefa. É importante, no entanto, optar pelas versões integrais, que não passam pelo processo de refino. Dessa forma, eles mantêm as propriedades nutricionais e as fibras, que ajudam no funcionamento do intestino.

➡ Feijão, lentilha e castanha
Fontes de ferro, esses alimentos evitam a anemia durante a gravidez – e por consequência, complicações no parto. O ideal é que a gestante consuma, diariamente, cerca de 30 mg de ferro. O nutriente também pode ser encontrado em vegetais de folhas verdes-escuras (olha couve de novo aí!). A ingestão de vitamina C ajuda na absorção do ferro. Por isso, sucos de laranja, acerola e goiaba são boas indicações.

Acompanhamento médico na gravidez
Além disso tudo, é importante seguir as orientações do seu médico. Cada gestante pode ter necessidades nutricionais específicas e somente o médico que acompanha a gestação é quem poderá indicar suplementações.

Veja outros artigos

×